logo

Empresa produz toalhas de banho com jeans reciclado

Um dos aspectos centrais da economia circular é manter a matéria-prima em circulação utilizando-a mais vezes o quanto for possível. A proposta é que não existam mais resíduos. No final do seu ciclo de vida, os materiais dos produtos podem ser utilizados como matéria-prima para novos produtos.

Na Finlândia, há investimentos em métodos de reciclagem de têxteis e em desenvolvimento de novas fibras têxteis mais ecológicas. Os têxteis descartados são utilizados para fabricar novos fios, além de se tornarem materiais de isolamento e enchimento através de reciclagem mecânica. Estas soluções deram oportunidade para a Finlândia se destacar como país pioneiro na economia circular de têxteis.

Há uma constante busca por inovações para a economia circular de têxteis. O objetivo é que todos os materiais sejam reaproveitados no futuro.

A Finlayson & Co. é um destes cases de economia circular no país. A indústria têxtil que tem 200 anos e tem foco em produtos para a cama, mesa e banho, começou a coletar jeans em suas lojas de produtos para a casa em fevereiro de 2017. Naquele ano, aproximadamente 8.000 jeans velhos foram coletados em 25 lojas. A Finlayson & Co. conseguiu  parceiros para classificar e processar o jeans coletado e transformar em material adequado para toalhas que foram produzidas na Bélgica e na Alemanha. As toalhas contêm 30 por cento de fibra reciclada. Este material reciclado a partir dos jeans é misturado com viscose e algodão virgem para produzir uma estrutura durável.

A utilização de materiais reciclados tem um impacto ambiental significativo. De acordo com a empresa, só em 2017 a produção de toalhas da marca conservaram mais de 10 milhões litros de água quando comparados com produtos feitos apenas com algodão virgem.

Desafios no uso de matéria-prima reciclada

A Finlayson & Co surpreendeu o público com a pauta da economia circular, mas ainda enfrenta desafios. Primeiro: reciclar material leva tempo. “Cada produto usado tem sua própria história nós não sabemos sobre. Os materiais precisam ser avaliado e testado várias vezes para termos certeza de que eles são seguros e adequados para nossos produtos. Segundo: não é possível o uso de material 100% reciclado. Para produzir uma toalha de qualidade, feita de materiais reciclados, foi preciso inserir alguma matéria-prima virgem. Só assim as toalhas da marca Finlayson entraram no padrão da empresa e recebeu selo de qualidade Oeko-Tex e certificado de segurança do produto.

Há ainda o desafio de produção local. Atualmente, ainda não há instalações de processamento de escala industrial para têxteis descartados na Finlândia.

“Queremos ser precursores em todas as coisas relacionadas à reciclagem de têxteis no futuro. Nós participamos ativamente de projetos para promover a utilização de têxteis e pesquisar constantemente novos materiais reciclados

com nossos parceiros de cooperação ”, promete a gerente de responsabilidade corporativa da Finlayson.

A Santa Luzia Redes e Decoração destaca este trabalho de sustentabilidade neste blog corporativo para enfatizar que a indústria têxtil deve focar esforços em promover a economia circular gerando menor impacto ambiental no mundo. A empresa Santa Luzia produz artigos têxteis para casa com base no algodão colorido orgânico da Paraíba e fios de algodão reciclado.

Texto baseado em relatório da Finnish Textile and Fashion



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.