logo

Fio biológico feito de fibras de alga marinha é biodegradável

Exceto as fibras naturais, o acrílico, poliéster, náilon e spandex (poliuretano) não são ecológicos e são produzidos à base de petróleo. A AlgiKnit, sediada em Nova York, pesquisa biomateriais e desenvolveu um fio biológico que pode ser transformado em têxteis biodegradáveis.

A pesquisa está em estágio avançado. O fio biológico já tem força e alongamento suficientes para serem feitos à mão ou tricotados à máquina na infra-estrutura de fabricação têxtil já existente no mercado.

Além disso, os testes de estabilidade demonstram que este biomaterial não encolhe, mesmo quando exposto por longos períodos de tempo. Por isso, o tecido já é considerado uma grande promessa de material para a indústria de vestuário e também de calçados.

Fios alga marinha tecnologia têxtil

O fio biológico não polui o meio ambiente

A AlgiKnit usa um alga que cresce até 10 vezes mais rápido do que o bambu. Ela é cultivada em fazendas aquáticas em todo o mundo e também em comunidades costeiras. Da alga marinha, a AlgiKnit extrai alginato e o combina com outros biopolímeros renováveis ​​para produzir fio, que é forte e elástico o suficiente para ser tricotado à mão ou por máquina em fabrica têxtil.

Startup AlgiKnit criou fio biodegradavel

Inovações sustentáveis e com ciclo infinito

Importante saber que o produto pode ser reutilizado em um ciclo infinito. Quando descartado pode ser decomposto por microrganismos. Os nutrientes recuperados alimentam a próxima geração de produto.

A startup de biomateriais AlgiKnit participou em 2018 do programa Accelerator RebelBio em Londres e recebeu investimento de US $ 100.000 por meio da RebelBio e de sua controladora SOSV. A empresa também foi escolhida como uma das 15 startups que participarão da iniciativa de aceleração Plug and Play do Fashion for Good.

Inovações têxteis sustentáveis: o nome AlgiKnit faz referência ao “Alginato” 

Algina, ácido algínico ou alginato é uma substância presente na parede celular de algas marinhas. As principais aplicações dos alginatos estão relacionadas às suas propriedades espessantes e gelificantes, sobretudo na indústria têxtil, alimentícia e cosmética.

AlgiKnit desenvolveu fio biodegradavel de algas marinhas

A AlgiKnit revela que o fio já possui força e alongamento suficientes para serem tricotados à máquina na infra-estrutura de fabricação têxtil existente.

O grupo de pesquisa interdisciplinar foi revelado no prestigiado Biodesign Challenge. Desde o seu sucesso no evento, a equipe de profissionais de design e estudantes  se aprofundam em testes de resistência do fio biológico à tração, dissolução na água, tolerância à temperatura, além de tingimentos naturais.

O projeto da AlgiKnit tem apoio do Fashion Institute of Technology. A startup também é apoiada pela Associação Americana de Químicos Têxteis e Coloristas (AATCC), pela National Geographic e pelo acelerador de startups RebelBio.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *