logo

Resíduos têxteis avaliados como têxteis pós-consumo são a nova commodity

Durante a Conferência de Sustentabilidade Têxtil da Textil Exchange, em Milão, realizado em outubro deste ano, um painel de manufatura sustentável surpreendeu com a notícia: os têxteis pós-consumo se tornarão a nova commodity.

Mas estamos a passos lentos. Apesar de já termos tecnologia para transformar produtos têxteis descartados em fibras, fios e, consequentemente, em tecidos novos, a indústria da moda e da decoração ainda não está escolhendo esta opção sustentável para produzir novas peças.

Para que isso comece a funcionar e ganhe vulto, a primeira mudança é parar de nos referirmos aos têxteis pós-consumo como resíduos. “Estou tentando evitar a palavra ‘resíduos’ porque não será mais um desperdício. Vai ser uma commodity”, disse Karla Magruder, fundadora da Fabrikology . Sua empresa atua no mercado global para a indústria têxtil e de vestuário, oferecendo serviços personalizados e desenvolvimento de novos negócios.

Foto by: Geetanjali Woollens

Têxteis pós-consumo: opção viável para uma indústria sustentável

Os números reais, ainda que não atualizados, chocam. De acordo com o Conselho de Reciclagem de Têxteis dos EUA, anualmente o cidadão americano joga fora, em média, 70 quilos de roupas e outros têxteis. A indústria de reciclagem têxtil aproveita, aproximadamente, 15%, deixando 85% nos aterros sanitários.

Dados Agência de Proteção Ambiental americana (2013) indicam que, dos 15,1 milhões de toneladas de resíduos têxteis gerados, 12,8 milhões de toneladas foram descartadas, ou seja a maioria não foi reciclada. Além disso, na indústria, cerca de 15% do tecido destinado ao vestuário acaba no chão da sala de corte da fábrica. Um desperdício.

Está claro que os têxteis pós-consumo são uma opção viável como recursos para a indústria. Sobretudo a de vestuário, mas será necessária uma mudança de perspectiva. É um conceito que ainda não se ajustou às empresas do setor que podem estar considerando esses materiais como de qualidade inferior.

A empresa Geetanjali Woollens , com sede na Índia, já trabalha com têxteis pós-consumo há quatro décadas, criando novos fios a partir de tecidos resgatados sem usar corantes ou produtos químicos. O processo não usa água, gerando um claro impacto positivo dos têxteis pós-consumo.

Foto by: Geetanjali Woollens

A reciclagem é primordial, quer a indústria esteja pronta ou não. O principal desafio parece ser a mudança de mentalidade. Como fazer entender que o que descartamos não é lixo? É preciso que a Economia Circular esteja em pauta nas escolas, nas ruas, nas indústrias e nas mídias. É preciso que seja criadas soluções para tudo descartamos seja reaproveitado e reinserido na cadeia de consumo.

Foto by:Geetanjali Woollens

 

Fonte: Sourcing Journal

 

o desperdício só aumenta…
entre 1999 e 2009 o volume de descarte cresceu 40%
a perspectiva é aumentar mais em menos tempo.

 

 

Fonte: Harmony

The Facts about Textile Waste (Infographic)

 

 

 

 

Com este texto, a Santa Luzia Redes e Decoração  contribui na geração de conteúdo sobre inovação e sustentabilidade.

A empresa têxtil da Paraíba produz acessórios para a casa que estão alinhados pelo padrão ético e sustentável e pela inovação — preservando sua característica cultural com base no trabalho artesanal. Em seu processo produtivo, a empresa tem como lema a preservação da água, um recurso natural raro em sua região, evitando também impacto ambiental com consumo e descarte de tingimentos.

A prioridade é para o uso de materiais sustentáveis. As matérias-primas são fios de algodão colorido feito a partir de retalhos descartados pela indústria (reconfigurados com garrafas PET recicladas) e o Algodão Colorido Orgânico da Paraíba — um fio que é resultado de duas décadas de pesquisas tecnológicas usadas para viabilizar esta pluma ecológica e inovadora.

O algodão nasce colorido (em tons de bege e marrom). Seu cultivo não é irrigado e não há uso de agrotóxicos ou tinturas. Acreditamos que uma produção sustentável — voltada para o consumo consciente — ajuda a tornar o mundo mais acolhedor, generoso e colaborativo. Queremos ser uma alternativa entre as suas escolhas de decoração para que sua casa seja um lugar cada vez mais bonito e confortável para se viver. 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *